fbpx

4 dicas financeiras para empresas que exportam

Empresas que exportam são, costumeiramente, as que mais sofrem com crises internas ou externas. O motivo disso? A dependência do vasto mercado. Estamos falando de diversas engrenagens que se movem a torto e a direito. Essa instabilidade faz com que o mercado de exportação clame por atenção e cuidado a cada passo.

Quer o país esteja em recessão ou não, algumas dicas de planejamento financeiro precisam ser levadas em consideração por todos os empresários. Confira nesse artigo mais detalhes acerca disso.

Dicas financeiras para Exportadoras

Gerir uma empresa requer estratégia, visão de futuro e cuidado a cada passo. Isso evita a falência por motivos de falta de planejamento, por exemplo, ou falta de visão e descontrole do fluxo de caixa. Podemos vislumbrar meios de evitar deslizes ao seguir as dicas abaixo dispostas:

  1. Tenha Metas: O estabelecimento de metas (de curto, médio e longo prazo), são essenciais, até mesmo para a motivação da gestão. Para que essas metas sejam realistas, lembre-se de realizar pesquisas de mercado, assim como simulações de diferentes situações que possam acometer o empreendimento e o mercado geral. Além de traçar metas, lembre de estabelecer também o que precisa ser feito para alcançar tal objetivo;
  2. Aplique Tecnologia em sua rotina: A tecnologia com a qual podemos contar hoje é capaz de ajudar de diversas formas. Quer seja na automação de alguns passos, ou mesmo na organização interna do empreendimento. Aqui nesse ponto, trazemos à baila os programas de gestão financeira que existem, os chamados ERPs de Gestão Empresarial, capazes de fazer com que os setores estejam sempre interconectados; 
  3. Não se descuide dos pormenores contábeis: Contabilidade é algo que pesa bastante para empresas que exportam. Tomar cuidado com os pormenores contábeis é algo essencial, uma vez que é a partir disso que se pode ter a certeza de não estar infringindo normas tributárias, assim como, obter benefícios competitivos ao optar por um sistema contábil que beneficie mais seu o modelo de negócio;
  4. Tenha um planejamento tributário detalhado: O planejamento tributário é a coluna dorsal de qualquer empresa de sucesso, e nisso não falamos apenas daquelas que exportam. O ponto é que, os motivos que criam o estímulo para se ter um bom planejamento tributário pesam mais ainda quando olhamos para esse recorte empresarial. Muito disso vem da própria legislação tributária para exportação, que é densa e pouco compreensível para pessoas comuns.

Em todos os 4 pontos, podemos ver que o investimento num maior profissionalismo na forma de lidar com as finanças e contabilidade pode fazer uma grande diferença, por isso, entrar em contato com uma marca que possa lhe ajudar nesse cenário pode ser o trampolim competitivo que seu empreendimento necessita.

Entre em contato com um de nossos especialistas

Aqui na Rebouças Consultoria você lida com profissionais especialistas que podem lhe assessorar em diversos passos de sua organização financeira. Que tal falar com um de nossos profissionais? Estamos esperando seu convite para uma conversa desde já, para que juntos saibamos como podemos colaborar.